Começa a operar maior usina FV do mundo em planície de maré.

Planta usa inversores com alto índice de proteção e materiais específicos para resistir à agressividade do ambiente.

Foi conectada na China a primeira etapa da maior usina de energia solar fotovoltaica do mundo construída em planícies de maré. A planta, de 300 MW, ocupa superfície alagada de 18,3 km2 e possui 685 216 módulos de silício monocristalino de 440 Wp, distribuídos em 75 arranjos fotovoltaicos, e inversores do tipo string da empresa Solis. Uma subestação de elevação também foi construída. A energia em 1500 V c.a. da saída dos inversores é elevada para 35 kV em eletrocentos e depois, por meio de linhas coletoras, conectada à subestação elevadora dfe 35/220 kV para transmissão à rede.

Os inversores (modelo Solis 1500 V 255K) apresentam índice de prioteção IP 66, significando que são totalmente protegidos contra penetreção de poeira e areia e contra ondas do mar e jatos potentes, além de apresentarem prevenção contra corrosão e algoritmo de proteção, o que possibilita operação por longo tempo em ambientes adversos. Os invólucros também possuem classificação Nema 4X – Proteção contra poeiras lançadas por vento e chuva, respingos de água, jatos de água e corrosão (e também contra danos causados pela formação de gelo no lado externo).

Para fazer frente às flutuações da maré, os inversores foram instalados a uma altura maior do que a normal: pelo menos 5 metros acima do solo. As marés também dificultaram a construção, tornando necessário aumentar o investimento em pessoal e equipamentos e otimizar o plano de construção, para garantir o cumprimento do apertado cronograma.

Em termos de gestão de qualidade, todos os materiais foram previamente inspecionados de acordo com requisitos relevantes e a qualidade das matérias-primas foi rigorosamente controlada. Antes do início da construção, padrões rígidos foram definidos e buscaram-se soluções para os desafios identificados no projeto.

A usina foi contratada pelo 12º Departamento de Hidreletricidade da China. Após a entrada em operação, a capacidade de geração é estimada em 400 000 GWh/ano.

Fonte: ABSOLAR.